Estudo: O sentimento do consumidor português durante a crise do coronavírus

Os consumidores portugueses estão preocupados com a saúde dos seus familiares e com a economia, e estão a cortar nos gastos.

Os consumidores portugueses continuam a sentir os efeitos económicos da situação de crise, e as suas preocupações com a saúde, a segurança e a economia estão a aumentar. A maioria dos consumidores ainda acredita que o impacto pessoal e financeiro da COVID-19 vai continuar a durar muito para além de dois meses. A expectativa que têm vai no sentido de cortar nos gastos em quase todas as categorias. No entanto, os montantes relativos a rendimento, gastos e poupança dos consumidores afetados pela situação da COVID-19 diminuíram ligeiramente desde a última análise. Os consumidores portugueses têm saído de casa principalmente para fazer compras e estar com família, e esperam continuar a fazê-lo no futuro próximo. Além do levantamento das restrições, os consumidores estão à espera do aval das autoridades de saúde, antes de voltarem às atividades fora de casa.

Estes quadros baseiam-se em dados de inquéritos recolhidos em Portugal de 19 a 21 de junho de 2020. Este estudo sobre os sentimentos, comportamentos, rendimento, gastos e expectativas dos consumidores portugueses é atualizado regularmente.